Notícias |

Notícias
26/04/2022
Colaboradores do hospital estão entre os 60 profissionais reconhecidos pelo trabalho desempenhado no combate à pandemia em prêmio promovido pelo Coren.


Três profissionais de Enfermagem do Hospital Geral Unimed (HGU) estão entre os profissionais mais votados no estado para o Prêmio Protagonistas, promovido pelo Conselho Regional de enfermagem do Paraná (Coren/PR).

Dos 60 profissionais eleitos em todo o estado, quatro são de Ponta Grossa e três atuam no Hospital Geral Unimed (HGU): os enfermeiros José Carlos da Silva, do Pronto Atendimento; e Mireila Rogoski Acunha, da Unidade de Internação; e o técnico de enfermagem Marcelo de Almeida Krutsch, da UTI adulto.

O Prêmio foi criado para homenagear, destacar e reconhecer o trabalho dos profissionais de enfermagem no combate à pandemia de Covid-19 em 2020 e 2021.

A gerente assistencial do HGU, Luciane Zanetti, enfatiza que os períodos críticos da pandemia também afetaram os profissionais de saúde e relaciona com um contexto de guerra. “Lidou-se com o desconhecido, com cenário de incertezas, os profissionais sendo levados à exaustão e todos sendo colocados à prova. Reconhece e destacar aqueles que estiveram à frente desta batalha é uma oportunidade de reforçar o quanto foram e são especiais, corajosos e resilientes. O HGU se sente honrado e orgulhoso de ter estes grandes profissionais representando a equipe de Enfermagem da instituição”.

Para José Carlos, receber o reconhecimento fortalece a representatividade da profissão tanto entre os próprios profissionais quanto para os pacientes e a comunidade. 

“Estou na área hospitalar desde 95. Tenho me dedicado intensamente em fazer o melhor e esse reconhecimento desperta ainda mais o desejo de manter esse trabalho melhor e mais vivo. Nesse período de pandemia, vi a importância dos colaboradores na assistência do HGU, que fizeram a diferença, se dedicaram integralmente em fazer o melhor atendimento. Agradeço todos os colegas, amigos, familiares. A população teve a oportunidade de votar e votou em mim e nos meus colegas para representá-los”, orgulha-se o enfermeiro.

Ao saber do resultado, Marcelo volta no tempo e se emociona ao lembrar do período. “Quando perguntaram quem queria ser voluntário pra trabalhar com a Covid, senti um medo sem tamanho, mas fui com a coragem e o pouco conhecimento sobre a doença. Vivi, enfrentei, sofri, chorei, mas vencemos. Receber esse reconhecimento mostra o quanto a classe da enfermagem é forte e resiliente. E representa todos que contribuíram pra isso, os colegas que partiram, os que ficaram bem. Fica o agradecimento pela valorização ao que somos”.

A intensidade de emoções vivenciada durante o período pandêmico, de acordo com a enfermeira Mireila, refletem sobre o propósito da profissão. “Me sinto honrada e grata por poder participar dessa premiação. Foram dias de luta, incerteza, tristeza, angústia e também de muita esperança. Foi uma entrega incondicional ao cuidado do próximo, lutei junto com meus colegas, ao lado dos nossos pacientes e famílias. Nossa classe desde sempre trabalhou e trabalha muito, com ou sem pandemia. Portanto, todos são merecedores dessa linda homenagem, da valorização e do respeito. Que possamos continuar cumprindo esse propósito colocado em nossas vidas, vencendo os desafios diários”.

Todos os profissionais contemplados pelo prêmio irão receber durante um evento do Coren, no dia 12 de maio, a honraria máxima da enfermagem paranaense.

26/04/2022
Pediatra dá dicas para pais e mães de como passar por essa temporada de gripes e resfriados.
A médica pediatra Vanessa Kassai dá algumas dicas para os papais e mamães de como passar por essa temporada de gripes e resfriados. Confira no vídeo:







Lembre-se: o Pronto Atendimento Presencial é destinado para crianças com risco eminente, com gravidade e com sinais de alerta. Sintomas leves podem ser tratados em casa. Sem filas, sem esperas e sem aglomerações. Utilize o nosso Pronto Atendimento Digital: unimedpg.com.br/padigital
07/04/2022
Profissionais atuarão no exercício 2022-2025 na parte educacional, consultiva e orientação do exercício ético de enfermeiros e técnicos.
Em abril, os enfermeiros e técnicos de enfermagem do Hospital Geral Unimed (HGU) elegeram os novos membros da Comissão de Ética de Enfermagem (CEE), composta por sete profissionais.

A troca dos integrantes é realizada a cada três anos. Segundo a enfermeira Maritza Ramos, a CEE tem função educativa, consultiva e de orientação. “Contribui para a melhoria contínua dos processos de trabalho da enfermagem, considerando sempre o cuidado ao paciente como a prioridade da profissão. Promove ações educativas e fiscalizadoras do exercício profissional, de modo a colaborar com o desenvolvimento de uma assistência de enfermagem com qualidade e dentro dos pressupostos éticos e legais”.


Membros eleitos:
Presidente: Maritza dos Santos Ramos
Secretária: Luiziânia Amly Czarneski

Elsa dos Santos
Francine Dhaianne Stadier
Juliana Aparecida Rebelo
Taiana Vargas dos Santos
Tatiane Aparecida Kwiatkowski


06/04/2022
Prêmio visa reconhecer trabalho desempenhado no combate à pandemia entre 2020 e 2021.
Quatro profissionais do Hospital Geral Unimed (HGU) foram indicados ao Prêmio Protagonista 2021, promovido pelo Conselho Regional de Enfermagem do Paraná (Coren).

A premiação tem o objetivo de homenagear e reconhecer o trabalho de enfermeiros e técnicos de enfermagem que tenham se destacado no exercício da profissão, especialmente no combate à pandemia de Covid-19 entre 2020 e 2021.
A votação é aberta e pode ser feita diretamente no site da premiação até o dia 10 de abril. O resultado será divulgado em maio.
 
Clique aqui para votar.



31/03/2022
Medida segue decretos estadual e municipal e se aplica a funcionários, pacientes, acompanhantes e visitantes
A Unimed Ponta Grossa informa que permanece obrigatório o uso de máscaras dentro das unidades dos Laboratórios Unimed, Hospital Geral Unimed e Espaço Saúde Plena.
 
A obrigatoriedade se aplica a funcionários, médicos, pacientes, acompanhantes, visitantes e terceirizados. Recomenda-se também a continuidade da higienização das mãos, uso de álcool 70% e distanciamento social.
 
A medida cumpre o Art. 3º do decreto nº 20.091/2022, da Prefeitura Municipal de Ponta Grossa, que versa sobre a obrigatoriedade do cumprimento das recomendações do protocolo sanitário do Estado do Paraná em todo o território do Município de Ponta Grossa, para a prevenção da COVID - Resolução 243/2022 da SESA, Art 6º inciso III traz que é obrigatório o uso de máscaras: Para acesso aos espaços públicos ou privados de prestação de serviços de saúde, que atendam pacientes com suspeita ou confirmação de casos de síndrome respiratórias e COVID-19, por funcionários, pacientes e visitantes.
 
Além dos decretos estadual e municipal, o SESMT e a Comissão de Controle de Infecção hospitalar (CCIH) do HGU também levam em consideração a análise das diretrizes do Ministério do Trabalho e Vigilância Sanitária, com o intuito de preservar a segurança do paciente dentro da instituição.
09/02/2022
Atendimento normal a partir de 10/02
Informamos que as unidades do Laboratório Unimed de Oficinas e Santa Paula retomam o atendimento em horário normal  a partir de amanhã, 10/02/22.


Clique aqui para acessar os endereços e horários das outras unidades.
31/01/2022
Hospital é o único dos Campos Gerais e o 9º do Paraná a obter o selo ouro de certificação. Laboratório é o único em análises clínicas do estado a conquistar o selo de excelência.
O Hospital Geral Unimed (HGU) e o Laboratório Unimed receberam a acreditação ONA nível 3, certificação de excelência, pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

Entre os 460 hospitais do Paraná, o HGU é o nono a conquistar o selo ouro. Nos Campos Gerais e no Sistema Unimed no estado, foi o primeiro, e continua sendo o único com este nível de acreditação. Já na área de análises clínicas, o Laboratório Unimed tornou-se o primeiro do estado a ser ONA 3. Nacionalmente, segundo dados do IQG – Health Services Accreditation, dos cerca de 6.800 hospitais brasileiros, apenas 447 são acreditados, representando aproximadamente 6,5% das instituições do país.

“É realmente um momento de alegria sermos certificados com nível de excelência e, como costumamos fazer nessa gestão, isso não serve de comodismo para nós. Vamos partir para os próximos anos, com um novo ciclo, visando à manutenção dessa certificação tanto no HGU quanto no Laboratório. Esperamos que seja algo que perpetue e que esteja presente no nosso dia a dia, no atendimento, no cuidado ao beneficiário, aos nossos colaboradores e aos nossos cooperados”, declarou Eduardo Bacila de Sousa, diretor-presidente da Unimed Ponta Grossa.

As instituições foram avaliadas pelo Instituto de Planejamento e Pesquisa para a Acreditação de Saúde (IPASS), a partir de critérios de segurança, gestão integrada dos processos e excelência em gestão. Com foco na segurança do paciente e melhoria contínua dos processos, os avaliadores buscam evidências de conformidade com os padrões do Manual Brasileiro de Acreditação nas diversas áreas, visando demonstrar ciclos de melhorias e maturidade institucional.

Adriano Antunes da Silva, diretor técnico do IPASS dentro da ONA, acompanhou desde o início o caminho do HGU em todos os níveis de acreditação hospitalar e destaca o desafio de buscar a certificação durante a pandemia. “Esse certificado concede a vocês que o paciente está no centro do cuidado. Acima de tudo, a coroação do nível 3 de excelência é uma consequência, porque sabemos que temos uma instituição segura, que tem seus processos gerenciados que é o que os níveis 1 e 2 preconizam. Vocês conseguiram, nesses últimos dois anos, cada vez mais se sobressair sobre as adversidades. O nível 3 coroa isso, o ciclo de melhoria, o trabalho em equipe, a união de todos em prol do paciente”.

 
Reconhecimento interno
Nesta sexta (31), a cooperativa médica realizou uma ação interna simbólica com as coordenações médicas, assistenciais e administrativas como forma de reconhecimento às equipes que se dedicaram a todo o processo de mudança de nível de acreditação.

“Foi uma construção de muito trabalho, muita dedicação, muito suor. Hoje, conquistamos não só o certificado ao hospital, mas também, uma forma de mostrar que todo esse trabalho teve um resultado. Nós temos o compromisso com nossos pacientes de manter o jeito de cuidar Unimed e a segurança do nosso paciente em evidência para que nós nunca esqueçamos que esse é nosso maior legado”, ressaltou Jorge Soistak, gerente administrativo do HGU.

Durante a ação, que consistiu em uma entrega de medalhas aos colaboradores, Fernanda Razouk, gerente do Laboratório, salientou os esforços das equipes em conciliar o contexto da pandemia e o compromisso do cumprimento dos requisitos para a certificação.
“Realmente é uma equipe que entrega muito resultado, que sempre está muito disposta, que consegue trabalhar com todas as adversidades que a gente enfrenta no dia a dia. Passamos por uma avaliação desafiadora, mas que nos trouxe um resultado maravilhoso, que é a certificação ONA3”.
 
 
 
Histórico
Existem três níveis de acreditação: Nível 1 – Acreditado, para instituições que atendem os critérios de segurança do paciente; nível 2 – Pleno, para instituições que também apresenta gestão fluida e comunicação entre as atividades; e nível 3 – Excelência, para instituições com cultura organizacional de melhoria contínua.

O primeiro nível de acreditação pela ONA conquistado pelo HGU foi em 2013. O avanço de nível para o 2 aconteceu em 2019, quando o Laboratório Unimed também passou pela avaliação e recebeu a primeira certificação.

A adesão ao processo de acreditação é voluntária, já que a ONA não tem caráter de fiscalização e não é prescritiva. O certificado é válido por dois anos e, durante este período, são feitas as avaliações de manutenção de seis a oito meses.
 
 
 
 
24/01/2022
A Associação de Proteção dos Autistas (Aproaut) realiza bazar com os móveis e utensílios doados para arrecadar fundos
Na última semana, a Unimed Ponta Grossa realizou a doação de móveis e utensílios usados para a Associação de Proteção dos Autistas (Aproaut). Os itens serão utilizados no bazar da instituição com objetivo de angariar recursos financeiros para a manutenção do trabalho realizado.

“As doações que a Unimed tem feito, ajuda muito a Aproaut. Alguns itens acabamos reaproveitando na própria instituição, pois trabalhamos com a clínica, escola e com centro-dia e muitos dos nossos equipamentos estão defasados. E os objetos que não usamos, vendemos no nosso bazar para a comunidade em geral e utilizamos esse dinheiro para pagar contas que os convênios não cobrem”, explica o presidente da Aproaut, José Edilson Borges.

Segundo o coordenador administrativo do Hospital Geral Unimed, Saulo Souza, desde 2019 quando o foi feito a troca de mobiliários que não seriam mais utilizados, a doação foi feita para a Aproaut.  “A Unimed Ponta Grossa desde sua constituição preocupa-se com o desenvolvimento social e ambiental da comunidade da cidade de Ponta Grossa e Região. Com a pandemia, reforçamos nossas ações em prol das comunidades carentes, bem como auxilio às instituições beneficentes. E contamos com a mobilização interna de médicos cooperadores, diretoria, gerentes e demais colaboradores, manifestando empatia e solidariedade.”, afirma.

O bazar está acontecendo desde domingo no ginásio da Associação de Proteção dos Autistas (APROAUT) e segue de segunda a sexta das 8h às 16h, na rua Francisco Guilhermino, nº 166 no Jardim Carvalho até os itens serem vendidos.  Entre os itens disponíveis, estão os armários, cadeiras, utensílios de cozinha e outros objetos variados.   A compra e retirada acontecem no local.

A Associação de Proteção dos Autistas (Aproaut) é uma entidade filantrópica sem fins lucrativos que atende crianças e jovens portadores de Transtorno Espectro do Autismo (TEA), como Autismo Infantil, Síndrome de Asperger, Síndrome de Rett e outros.
 

24/01/2022
Medida é válida a partir de 25/01/22.

Informamos que, devido à necessidade de remanejamento de equipes, as unidades do Laboratório Unimed de Oficinas e  Santa Paula estarão temporariamente fechadas a partir de amanhã, 25/01/22.

As demais unidades estarão atendendo normalmente (Estrela, Uvaranas, Jardim Carvalho, Nova Rússia, Castro, Carambeí).


Clique aqui
  para acessar os endereços e horários das outras unidades.

24/01/2022
Além do site do HGU, agora o beneficiário também pode verificar, em tempo, real o tempo de espera dos atendimentos não urgentes no app Unimed Cliente PR.
O recurso para consultar, em tempo, real, o tempo de espera para o Pronto Atendimento do Hospital Geral Unimed agora também está disponível no aplicativo do beneficiário.
 
Ao acessar no app Unimed Cliente PR, basta clicar no menu informações e, após, em tempo de espera pronto atendimento.

O painel traz as informações separadas por clínica (pediatra, pediatria respiratório, geral adulto, adulto respiratório e obstetrícia). Com a funcionalidade, os beneficiários podem verificar o tempo de atendimento da unidade do HGU antes de se deslocar ao hospital.
 
O app está disponível para Android e iOS e pode ser baixado no link: http://unimed.me/1007gN


Pronto Atendimento Digital
Para reduzir ainda mais o tempo de espera, a Unimed Ponta Grossa disponibiliza o Pronto Atendimento Digital, que pode ser acessado de qualquer lugar e por qualquer dispositivo (computador, tablet, smartphone), de qualquer sistema operacional (Android ou iOS).
 
Na plataforma, o paciente informa os sintomas (gripais ou não) e passa por uma triagem online. Após o preenchimento, recebe orientação individualizada para o caso.
 
Para acessar o PA Digital: unimedpg.com.br/padigital
18/01/2022
Utilize os nossos canais digitais
Comunicamos que, a partir do dia 19/01/2022, estão suspensos temporariamente os atendimentos presenciais nas seguintes áreas/unidades, devido ao aumento de casos e suspeitas de Covid-19 entre os colaboradores:

POSTO OSTERNACK
As liberações de guias estão ocorrendo normalmente em nossas plataformas digitais:

App Unimed Cliente PR
Válido para todas as Unimeds do Paraná

WhatsApp:
(42) 99971-0440
Somente clientes com o cartão do plano iniciado por 069

Presencial
Liberação de guias para clientes Unimed Ponta Grossa e demais Unimeds.
Rua General Carneiro, 873 – Centro
Das 7h50 às 17h30


RELACIONAMENTO COM O CLIENTE

Assuntos relacionados a:
- 2ª via de contratos
- dúvidas sobre cobranças
- valor de mensalidade
- 2ª via de boleto
- 2ª via de cartão do plano
- alterações de endereço e demais dados cadastrais

Para as tratativas acima, acione nosso SAC: 0800 041 4554.

Para assuntos relacionados a reembolso, envie um e-mail para reembolso@unimedpg.com.br (clientes com cartão do plano iniciado por 069) ou pelo 0800 041 4554.


OUVIDORIA

A Ouvidoria é um canal de 2° instância que exerce o papel de intermediador entre o beneficiário e a operadora.

Caso o beneficiário precise de atendimento, preencha nosso formulário online: http://www.unimedpg.com.br/ouvidoria/http://www.unimedpg.com.br/ouvidoria/

Caso tenha dificuldades pelo formulário, entre em contato pelo e-mail: ouvidoria@unimedpg.com.br
17/01/2022
Beneficiários podem verificar, em tempo, real o tempo de espera dos atendimentos não urgentes antes de se deslocar para o hospital.
A partir desta semana, o Hospital Geral Unimed (HGU) passa a disponibilizar, em tempo real no site, o tempo de espera para o Pronto Atendimento (Unimed 24 Horas).
 
O painel fica localizado na página inicial do site do hospital e traz as informações separadas por clínica (pediatra, pediatria respiratório, geral adulto, adulto respiratório e obstetrícia)
 
O intuito do recurso é que os beneficiários possam verificar o tempo de atendimento da unidade antes de se deslocar ao hospital.
 
O Pronto Atendimento do HGU segue os protocolos de classificação de risco internacionais, que prioriza casos de urgência e emergência. Com o aumento da busca por atendimento nas últimas semanas, devido à conjugação de vírus causadores de Influenza e Covid, o tempo de espera para atendimento pode estar acima do normal.
 
A visualização pode ser feita ao acessar o site pelo computador ou dispositivos móveis com sistema Android. Para sistema iOS, a visualização estará disponível em breve.
 
 
 
Pronto Atendimento Digital
Para reduzir ainda mais o tempo de espera, a Unimed Ponta Grossa disponibiliza o Pronto Atendimento Digital, que pode ser acessado de qualquer lugar e por qualquer dispositivo (computador, tablet, smartphone), de qualquer sistema operacional (Android ou iOS).
 
Na plataforma, o paciente informa os sintomas (gripais ou não) e passa por uma triagem online. Após o preenchimento, recebe orientação individualizada para o caso.
 
Para acessar o PA Digital: unimedpg.com.br/padigital
13/01/2022
A recomendação foi feita pela Comissão de Controle de Infecção Hospital (CCIH), tendo em vista que um grande número de pessoas circulando no ambiente podem aumentar a transmissão do vírus.
O Hospital Geral Unimed informa a restrição de visitas presenciais nas enfermarias, sendo reduzida para apenas uma ao dia. Também está suspenso a permanência de acompanhantes em casos que não sejam extremamente necessários e regidos pela legislação, como idosos, crianças, puérperas e pacientes com a autonomia comprometida.

A medida tem vigência a partir desta quinta (13) e tem validade nos próximos 30 dias, podendo ser revogada após reavaliação do número de casos na cidade.  O horário de visita no HGU, restrito para apenas uma ao dia, pode ser realizada entre 9h até às 20h, medida para não gerar aglomeração.  

A recomendação foi feita pela Comissão de Controle de Infecção Hospital (CCIH), tendo em vista que um grande número de pessoas circulando no ambiente podem aumentar a transmissão do vírus.

Segundo dados oficiais, o Paraná apresentou um aumento considerável dos casos de Covid-19 de dezembro para janeiro deste ano, sendo de 9.165 infectados para 40. 164 casos confirmados até o dia 11 de janeiro.

A Unimed Ponta Grossa reforça os cuidados necessário para prevenção, como o uso correto de máscara, higienização das mãos, desinfecção de superfícies e objetos. 
07/01/2022
Pronto Atendimento Digital agiliza triagem de sintomas gripais
O Hospital Geral Unimed, assim como os demais serviços de saúde públicos e privados, registrou considerável aumento da procura pelo Pronto Atendimento nos últimos dias, devido à conjugação de vírus causadores de Influenza e Covid.

Com a alta demanda, o tempo de espera para atendimento pode estar acima do normal.

O hospital já está remanejando algumas equipes internas para este tipo de atendimento. Recomendamos aos nossos beneficiários que contem com nosso Pronto Atendimento digital, disponível 24 horas por dia, no nosso site institucional.


Evite aglomerações. Acesse o link e informe seus sintomas:

unimedpg.com.br/padigital

26/11/2021
Para lembrar o Dia Nacional do Doador de Sangue, Hemonúcleo ganhou ambientação especial para incentivar e valorizar a doação.
O Hemepar – Hemonúcleo de Ponta Grossa ganhou uma decoração especial neste mês de novembro, quando se comemora o Dia Nacional do Doador de Sangue, no dia 25. A Unimed Ponta Grossa promoveu a ambientação e decoração do espaço para estimular a doação de sangue.  Na parede da entrada, foi instalado um desenho que faz uma homenagem aos doadores e os convida para que registrem o momento, chamando atenção de novos voluntários.
 
Uma bolsa de sangue pode salvar até quatro vidas e ocupa menos de uma hora no dia dos doadores.  De acordo com o gerente de marketing e comunicação da cooperativa médica, Sandri Anderson Gonçalves, a parceria busca somar esforços e colaborar com o Hemepar. “O objetivo da ação é ampliar o número de doadores, visto que desde o início da pandemia esse número caiu bastante”, relata.

O Hemonúcleo de Ponta Grossa atende 12 municípios, sendo 16 hospitais e sete agências transfusionais. De acordo com a coordenadora interina da unidade, Fabiola Viol Tonon Alves, o estoque de sangue hoje está baixo e não consegue suprir as demandas. “Nós recebemos hemocomponentes de outros municípios para suprir a nossa demanda. É preocupante”, sinaliza a coordenadora.

O isolamento social impactou no número de bolsas de sangue doadas anualmente. De acordo com os dados fornecidos pelo Hemonúcleo, em 2021, foram 9.759 candidatos, representando uma queda em comparação aos outros anos, como de 2020 com 11.608 candidatos e de 2019 com 14.723 pessoas que procuraram o Hemepar.

Glaudiston Prochno é doador sangue há mais de sete anos. “É uma alegria saber que assim consigo estar ajudando o próximo”, reforça. 

A técnica de enfermagem, Jayne Nascimento, voltou a doar sangue esse ano. “É muito gratificante. Como eu trabalho na área da saúde, nós visualizamos a importância e o significado em pegar a bolsa de sangue e colocar no paciente que precisa”, relata.
“Os doadores estão gostando bastante da ambientação do espaço, tirando fotos, publicando nas redes sociais e marcando a gente, registrando esse momento importante de doação e de passar pelo Hemonúcleo”, descreve a coordenadora da unidade.
Para fazer a doação é necessário fazer o agendamento pelo site ou diretamente por telefone, ter entre 16 e 69 anos, mais de 51Kg e estar com bom estado de saúde, sem nenhum sintoma respiratório.
 
Serviço:
Doação de sangue e medula óssea
Hemonúcleo de Ponta Grossa
Agendamento site: https://bit.ly/3nVUIrI
Agendamento telefone: (42) 3223-1616
Endereço: R. Augusto Ribas, 131 - Centro, Ponta Grossa
08/11/2021
Profissionais de enfermagem passam por treinamento especial de implantação de Cateter Central de Inserção Periférica (PICC), técnica que proporciona maior segurança e conforto para o paciente
O Hospital Geral Unimed de Ponta Grossa conta com profissionais habilitados na Implantação de Cateter Central de Inserção Periférica, conhecido como PICC.  É um dispositivo vascular inserido por qualquer veia periférica, utilizado em pacientes que precisam de uma terapia prolongada via endovenosa (dentro da veia), quando é feita a infusão de toda a medicação, como antibióticos, soro, tratamento de quimioterapia e também nutrição.

“Além de diminuir a dor e o risco de infecção, a técnica traz mais conforto para o paciente, evitando que seja picado muitas vezes.”, explica a coordenadora do Time de Terapia Intravenosa, Camila Streisky de Farias. 

A técnica só pode ser realizada por profissionais habilitados, conforme a Resolução n° 258 de 2001. O procedimento demora em torno de 60 minutos e necessita de protocolo para manutenção e prevenção de complicações.  No Hospital Geral Unimed (HGU), após a conclusão do curso, os profissionais passam por um período de habilitação interna para garantir que o protocolo institucional seja seguido. “Já temos 11 profissionais habilitados. Temos uma escala que permite que em qualquer dia ou horário, tenha alguém capacitado à disposição para fazer o procedimento.” relata Camila.   

De acordo com os estudos realizados na área, entre as vantagens que a técnica oferece está a confiabilidade de acesso (à veia), inserção menos traumática, menor risco de ocorrer inflamação, extravasamento e infiltração de fluidos, diminuição do estresse causado pelas múltiplas punções e menor risco de infecção em relação a outros dispositivos.

“A habilitação acontece separadamente para pacientes adultos, pediátricos e neonatais, garantindo que será utilizada a técnica mais segura para cada perfil de paciente.”, explica Camila.

O material do PICC é feito de silicone ou poliuretano e apresenta alta biocompatibilidade e rigidez estrutural para facilitar a inserção e baixa aderência bacteriana. É um tubo com comprimento entre 20 a 65 cm e pode ser utilizado em tratamento prolongados de até seis meses. 

A enfermeira da UTI adulto, Raphaela Teixeira Resende, é uma das profissionais do hospital que recebeu a capacitação específica sobre a técnica. “No HGU, o procedimento ganhou destaque, principalmente depois da Covid, gerando maior segurança, menor risco de infecção já que a inserção ocorre em veias periféricas”, relata Raphaela.

A Unimed Ponta Grossa busca, constantemente, proporcionar os melhores tipos de tratamentos e técnicas que assegurem a segurança do paciente. “Ter profissionais habilitados dentro da nossa instituição, garante que nosso paciente, em qualquer momento de seu tratamento, posso contar com essa técnica diferenciada.”, reforça a coordenadora Camila. 
01/11/2021
Obras já iniciaram e unidade Cruz Vermelha será desativada a partir de 26/11/21.
A Unimed Ponta Grossa iniciou a construção de uma nova unidade para o Laboratório Unimed no município de Castro.
O novo espaço será mais amplo para atender cada vez melhor os beneficiários e irá substituir a atual unidade na Rua XV de Novembro.

Devido a isso, informamos que a unidade Cruz Vermelha, localizada dentro do Hospital Cruz Vermelha, será desativada a partir de 26 de novembro/2021.

A unidade central, na Rua XV de Novembro, permanece atendendo normalmente até que a nova unidade seja finalizada.
21/10/2021
A cerimônia teve a presença da presidente do Coren/PR, Rita Sandra Franz
Na última semana, a Unimed Ponta Grossa promoveu a nomeação e posse dos novos membros do Comitê de Ética de enfermagem do Hospital Geral Unimed (HGU). A comissão foi eleita por meio de votação e tem vigência pelos próximos três anos.

O comitê tem função educativa e atua de modo preventivo por meio da conscientização dos profissionais de enfermagem para garantir uma assistência mais segura. Entre as atividades desempenhadas do grupo, está a identificação de atividades éticas e ações específicas, receber denúncias, apurar os fatos e indícios de infração ética.

Na cerimônia, estava presente a presidente do Coren/PR, Rita Sandra Franz. O Comitê de Ética de Enfermagem é um órgão representativo, normatizado pelos Conselhos Regionais de Enfermagem.  Os membros se reúnem mensalmente, apresentam atas e fiscalizam o exercício ético da profissão. Para a gerente assistencial, Luciane Zanetti, a iniciativa fortalece ainda mais as boas práticas baseada nos princípios legais.

 
Conheça os membros da Comissão de Ética de Enfermagem 2021/ 2023
 
Membros Efetivos
1.       Maritza dos Santos Ramos
2.       Elza dos Santos
3.       Taiana Vargas dos Santos
4.       Donizelia Ventura Pillati
5.       Tatiane Aparecida
 
Membros Suplentes 
1.       Juliana Aparecida Rebelo
2.       Carlise Tacca
3.       Francine Stadler
4.       Louziana Stolle
5.       Geisy P. de Freitas
07/10/2021
Crianças do ensino fundamental enviaram cartas com mensagens de apoio e gratidão.
Na última semana, os pacientes e profissionais da saúde do Hospital Geral Unimed (HGU) foram surpreendidos na última semana por uma ação dos alunos entre seis e 10 anos do Colégio Marista.
 
Em formato de cartas, as crianças demonstraram carinho e apoio aos pacientes em internamento prolongado. Os profissionais das alas Covid também receberam as mensagens, como forma de agradecimento e reconhecimento pelo trabalho na linha de frente.
 
De acordo com Luciane Zanetti, gerente assistencial do hospital, a iniciativa impactou pela sensibilidade e humanidade. “Vimos este gesto como uma expressão de muita empatia e amor ao próximo reconhecida pelos pacientes e profissionais por meio da emoção. Agradecemos imensamente ao colégio Marista e aos envolvidos nesta ação, por trazer alento com palavras e desenhos. Entendemos que isto também contribui muito para formação humana dos alunos”, ressalta.
 
A enfermeira Paloma de Oliveira Batista Costa trabalha na UTI Covid relata que atuar nas unidades Covid durante a pandemia proporcionou a mistura de vários sentimentos, especialmente por ter sido um trabalho que exigiu muito emocionalmente dos profissionais.
 
“Trabalhamos com carinho ao próximo e com a esperança de que tudo vai ter fim. É uma rotina cansativa, mas nosso coração e energia se renovam a cada alta. Quando recebemos a homenagem dos alunos, nos sentimos heróis. Me senti muito orgulhosa em fazer parte dessa história, é muito gratificante ser reconhecido e ver que todos estão vendo o nosso trabalho. Juntos, podemos fazer a diferença em muitas famílias, cuidar do amor de alguém como fosse o nosso amor”, emociona-se.
23/09/2021
Intuito foi aliar conhecimento e reforço de protocolos relacionados à sepse de forma lúdica e participativa.
Na última semana, o Hospital Geral Unimed (HGU), promoveu ações internas para lembrar o Dia Mundial de Segurança do Paciente, comemorado em 17 de setembro.
 
A segurança do paciente é uma das principais premissas assistenciais da instituição e, com o objetivo de reforçar conhecimento, diretrizes e protocolos junto aos colaboradores, foram promovidas dinâmicas e atividades voltadas especialmente à sepse.
 
Antigamente conhecida como septicemia ou infecção generalizada, a sepse é uma infecção generalizada do próprio organismo contra uma infecção que pode estar localizada em qualquer órgão e pode levar à falência dele, com risco de morte quando não descoberta e tratada rapidamente.
 
Intitulada de “Pense, pode ser sepse!”, a movimentação promovida pela Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) consistia em um mural itinerante em que as equipes respondiam a um quiz e recebiam informações técnicas e orientações.
 
“A ação é uma oportunidade para conscientizar, orientar e treinar o corpo clínico e a equipe assistencial da importância de realizar a detecção precoce e ter um desfecho clínico favorável”, explica Raissa Iurkiv, enfermeira da CCIH.
 
A identificação precoce da sepse permite um tratamento mais adequado, pois o uso de antimicrobianos específicos na primeira hora, logo após o diagnóstico, são medidas de manejo da infecção que possibilitam a sobrevivência do paciente.
 
Para a técnica de enfermagem Ana Maria Esteves, a promoção desse tipo de atividade contribui para a constante capacitação das equipes e compartilhamento das informações de forma leve.
 
“Foi um jogo super divertido de perguntas e respostas, que contagiou a equipe de forma dinâmica e criativa e nos fez pensar rapidamente e indicar os sinais precoces de sepse. Pudemos participar sem que comprometesse o atendimento ao paciente. Eu adorei”.
 
De acordo com Idiamara Rech Castilho, coordenadora da área de Provimento em Saúde, as constantes ações educativas contribuem para melhoria dos processos. “A equipe de profissionais do HGU está sempre alerta e acompanha de perto todos os pacientes, mas existem alguns perfis que demandam mais atenção. Por isso, estamos sempre movendo ações educativas e orientando os profissionais com o nosso jeito de cuidar, focando nas melhorias nos processos e oferecendo um serviço seguro para os nossos pacientes”.



Leia também: HGU implanta Robô Laura Inteligência Clínica para auxiliar no diagnóstico precoce de sepse 
17/09/2021
Procedimento conhecido como TAVI é realizado em pacientes com maior risco em casos de cirurgias tradicionais
Na última semana, o Hospital Geral Unimed (HGU), realizou, pela segunda vez, um implante percutâneo de válvula aórtica (TAVI).
 
O procedimento é considerado minimamente invasivo, pois não há necessidade de incisão no tórax do paciente. Na TAVI, o acesso é feito pela perna do paciente, pela artéria femural, que chega até a válvula cardíaca e possibilita o reparo da válvula.
 
De acordo com a cardiologista Elise Santos Reis, esse tipo de intervenção é indicado para os pacientes que, normalmente, têm outras comorbidades e também têm mais risco se forem submetidos à cirurgia “aberta”.
 
“É um procedimento feito em pacientes específicos como uma opção de tratamento àqueles que teriam chance de alta mortalidade se fosse para uma cirurgia cardíaca tradicional de grande porte, sujeita a complicações inerentes a esse tipo de cirurgia”, explica a médica.
 
O procedimento foi realizado na unidade de Hemodinâmica do hospital e contou com uma equipe formada por cardiologistas, profissionais de enfermagem, anestesista e equipe da unidade de terapia intensiva. “Toda a equipe da cirurgia cardíaca também estava preparada, caso houvesse qualquer intercorrência durante a TAVI e fosse necessária a intervenção convencional”.
 
A paciente, de 66 anos, já recebeu alta e se recupera em casa. 
13/09/2021
Confira horários especiais devido ao feriado local
Nesta semana, comemoram-se os aniversários da cidade de Ponta Grossa e Jaguariaíva. Devido a isso, algumas de nossas unidades terão mudança no expediente devido aos feriados locais.

Confira os horários de funcionamento de nossos serviços:

HGU: aberto todos os dias

Laboratório Unimed (unidades Ponta Grossa)
15/09 - fechados
16/09 - atendimento retorna normalmente

Laboratório Unimed (unidades Carambeí e Castro)
Abertos todos os dias

CDU - centro de imagem
15/09 - fechado
16/09 - atendimento retorna normalmente

10/09/2021
Objetivo foi reforçar os protocolos de emergência nas áreas de maior dificuldade de remoção de pacientes.
Recentemente, o Hospital Geral Unimed (HGU) promoveu um simulado de evacuação nas áreas com pacientes acamados e que apresentar maior dificuldade de remoção de pacientes caso ocorra algum evento grave.
 
A ação foi organizada pela Brigada de Emergência e foi estruturada a partir do cenário hipotético do risco de incêndio em frente à unidade Covid e que acarretaria no confinamento dos colaboradores e pacientes.
 
Em um primeiro momento, a equipe da Brigada orientou os envolvidos a respeito das saídas de emergência e o acionamento correto das portas. Um boneco foi utilizado para representar um paciente em estado grave, conectado a equipamentos e aparelhos, inclusive de ventilação (intubação). Foram também designados os profissionais da ala responsáveis por liderar o procedimento de evacuação.
 
“O tempo é um fator importante neste momento, mas o principal é realizar adequadamente a retirada do paciente com segurança, preservando a salvaguarda de todos os envolvidos. Acionamos um sinal de emergência (apito) para o início da simulação e o processo todo, desde a desmontagem dos equipamentos e remoção do paciente acamado e sedado até o local seguro determinado, foi de um' minuto e 32 segundos”, explica Neyro Rodarte Jr., técnico de segurança do trabalho.   
 
A segurança do paciente é um dos principais nortes do HGU e embasa todos os protocolos e processos do hospital. De acordo com Neyro, o conceito de segurança ultrapassa os cuidados assistenciais e deve ser pensado e aplicado em todas as áreas.
 
“Ter um diagnóstico dos pontos positivos e negativos filtrados em um simulado de emergência em áreas hospitalares faz com que possamos estar sempre preparados para situação não rotineiras em que, teoricamente, muitas pessoas não sabem se portar em casos de pânico.  Caso ocorra alguma situação crítica, nossos profissionais podem fazer a diferença com conhecimento em situações como essa e, com isso, podemos conseguir minimizar os danos, atuando na segurança de nossos colaboradores, médicos e pacientes”, finaliza.
09/08/2021
Coleta pode ser feita em todas as unidades e o resultado fica pronto no mesmo dia.
A rede de Laboratórios Unimed agora oferece teste para auxílio de diagnóstico da Covid via saliva.

O exame faz detecção qualitativa de antígenos específicos menos invasivos e é realizado em paciente com sinais clínicos (sintomáticos).

O resultado fica pronto no mesmo dia da coleta.

O exame não tem cobertura pelo plano de saúde e poderá ser feito em caráter particular.
 
Clique aqui para conhecer nossas unidades.
09/08/2021
Homenagens e brindes marcaram o fim de semana na instituição como forma de lembrar a data comemorativa.
O último fim de semana foi marcado por uma surpresa para os pais no Hospital Geral Unimed.

Para os papais que estão passando por tratamento, tanto nas unidades de internação quanto nas unidades Covid, foi entregue uma moldura com a foto dos filhos, como uma homenagem pela data.

Já para os pais dos bebês que estão recebendo cuidados na UTI neopediátrica, além da moldura com a foto da criança, foi confeccionada uma carta com uma mensagem em alusão ao Dia dos Pais.

Para complementar a ação, os pais ganharam um brinde personalizado da cooperativa. A iniciativa foi promovida pelo Time Jeito de Cuidar, com o objetivo de levar um carinho especial aos pais que, seja como paciente ou pai de paciente, não puderam estar comemorando a data em casa.

“Entendemos que, independentemente da condição de saúde dos pacientes, a hospitalização é um momento sensível para as famílias. Com a ação, buscamos acolher esses pais e, de alguma forma, não deixar a data passar em branco e reconhecer a importância da figura paterna para os filhos”.

Já para os pais que fazem parte das equipes que trabalharam no domingo no hospital, a área de Gestão de Pessoas promoveu uma homenagem com música ao vivo, em frente ao refeitório.

Um banner com a mensagem “Pai, a distância que nos separa neste domingo não é maior que o amor que nos conecta. Obrigado por ser meu herói. Eu te amo!” também foi disponibilizado aos colaboradores para que pudessem tirar foto e enviar aos próprios pais.
 
06/08/2021
A ação é promovida pelo Time Jeito de Cuidar e visa tornar menos traumático o processo de luto para os familiares.
O Hospital Geral Unimed implantou, dentro das diretrizes de hospitalidade e humanização, a Visita do Adeus, que visa proporcionar a despedida entre paciente e familiares.

Diariamente, os pacientes internados são avaliados em relação à elegibilidade para acompanhamento por uma equipe multidisciplinar e, aos familiares daqueles que não estejam no grupo de risco, é proporcionada a visita, juntamente com suporte psicológico.

Segundo Juliane Scheifer, psicóloga hospitalar, “a visita do Adeus ocorre para minimizar a angústia dos familiares mais próximos e facilitar o processo de luto, com intuito de oferecer uma assistência digna e suporte adequado neste momento tão difícil”.

Durante a pandemia, os protocolos de vista do hospital foram revisados e atualizados com restrições rígidas, para garantir a segurança tanto dos pacientes quanto dos familiares visitantes.

Com o decorrer da pandemia, e a partir da análise contínua da situação dentro da instituição, a flexibilização e as exceções passaram a ser analisadas individualmente pela equipe multidisciplinar, considerando riscos, benefícios e garantindo o fornecimento de EPIs.

Os pais de N.C. estiveram internados ao mesmo tempo na unidade de terapia intensiva do hospital e foi um dos casos em que a equipe conseguiu proporcionar um encontro com segurança. “Sei que foi feito o possível pela recuperação deles e, principalmente, pelo bem emocional dos meus pais e da minha família. Fiquei muito feliz por poder vê-los. O que mais me marcou e nunca vou esquecer foi a iniciativa de vocês terem juntado meus pais no dia da morte da minha mãe; Me emociona e me conforta muito ver a foto dos dois juntos e de mãos dadas”.

Caso seja o desejo da família, a equipe do hospital faz o registro das visitas. “Minha visita foi importante e, como foi gravada, posso rever a despedida muitas vezes. Nesta fase de luto, a fé e a religião ajudam muito. Eu pratico rituais de fé conforme ela praticava e isso me conforta a falta dela”, conta R.A., que se despediu da mãe.

G.D. perdeu a irmã e ela e a família puderam compartilhar um último momento. “Agradeço muito pela compreensão e atenção que tivemos. Era um momento em que queríamos estar perto, passando mais segurança, amor e carinho a ela”.
05/08/2021
Pioneira a adotar a tecnologia no Sistema Unimed do Paraná, cooperativa também irá oferecer gratuitamente a plataforma para toda a população local.
A partir de 05 de agosto, a Unimed Ponta Grossa inicia a operação do Pronto Atendimento Digital, por meio da plataforma Healthtech Laura. Com a iniciativa, a cooperativa torna-se a primeira Unimed do Paraná a oferecer essa tecnologia aos clientes.

O Laura realiza uma triagem online, à qual o paciente informa sintomas de qualquer natureza, inclusive respiratórios. A tecnologia, que segue parâmetros da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde e contribui na redução das necessidades de deslocamento e também no tempo de espera pelo atendimento.

No mês passado, o Hospital Geral Unimed iniciou a implantação do Robô Laura para auxiliar no diagnóstico precoce de sepse (infecções generalizadas) nos pacientes internados. De acordo com Rafael Francisco dos Santos, diretor administrativo da cooperativa, a ampliação do uso da tecnologia Laura, agora com o PA Digital, é um avanço natural dentro das estratégias da Unimed Ponta Grossa.

“Nos últimos anos, investimos muito para levar ao cliente Unimed o que há de melhor em saúde. Como exemplo desse esforço e investimento, temos o lançamento do Pronto Atendimento Digital e a utilização de um robô com tecnologia de inteligência artificial para diagnosticar precocemente casos de infecção generalizada nos pacientes internados. Esse tipo de ação salva vidas porque conseguimos antecipar o tratamento de casos graves. O trabalho na Unimed Ponta Grossa é para garantir inovação, qualidade, segurança e humanização para toda comunidade dos Campos Gerais”, explica.

O paciente informa os sintomas pela plataforma do Pronto Atendimento Digital e, por meio de inteligência artificial, o sistema entende a gravidade do caso e faz o direcionamento de forma personalizada. Após esta triagem, o paciente pode ser acompanhado de forma remota (por WhatsApp ou pela própria plataforma), ou encaminhado para um teleatendimento com profissional de saúde. Caso identifique a necessidade de atendimento presencial, o Laura encaminha para um hospital, que já terá em mãos o histórico para dar prosseguimento no tratamento.

Para Hugo Morales, diretor médico e cofundador da startup Laura, fornecedora da tecnologia, o Pronto Atendimento Digital vem para atender uma necessidade crescente. “Com um público cada vez mais conectado e imerso no ambiente digital, oferecer uma forma de tornar um atendimento mais preditivo e, ainda assim, humanizado por meio da inteligência artificial, é de suma importância para acompanhar este novo momento do público e estar mais próximo dos pacientes. Além disso, a convergência entre o mundo digital e o físico também tem permitido que o acesso à saúde seja cada vez mais democrático, auxiliando a romper as barreiras físicas e a trazer mais comodidade e atendimentos ágeis, assertivos e com um melhor custo-benefício para os pacientes”, comenta.

Com o setor da saúde se digitalizando mais rapidamente, e com o público cada vez mais preocupado com qualidade de vida, a chegada da tecnologia Laura na Unimed Ponta Grossa irá auxiliar no desafogamento dos sistemas de saúde e proporcionará um atendimento mais rápido e seguro dos pacientes, tornando-se um verdadeiro braço direito das equipes de saúde para tomadas de decisão.

O Pronto Atendimento Digital está preparado para o acolhimento e triagem de diversas doenças e também referentes à Covid-19. A plataforma está disponível para todos os beneficiários Unimed que residam em Ponta Grossa e também nos outros 15 municípios da área de ação da cooperativa médica: Arapoti, Cândido de Abreu, Carambeí, Castro, Imbituva, Ipiranga, Ivaí, Jaguariaíva, Palmeira, Piraí do Sul, Reserva, São João do Triunfo, Teixeira Soares, Telêmaco Borba e Tibagi.
“O cliente da Unimed Ponta Grossa poderá utilizar o Pronto Atendimento Digital mesmo quando não está aqui na cidade. Dessa forma, ele receberá uma orientação segura e com qualidade e, se necessário, será direcionado para o ponto de atendimento mais próximo dele, dentro da nossa área de ação. Além disso, ganha em comodidade ao se beneficiar da tecnologia para ser atendido sem precisar sair do conforto e segurança do seu lar", ressalta o diretor administrativo da cooperativa médica.


Cooperação com a comunidade
Além dos beneficiários do plano de saúde, a Unimed Ponta Grossa também irá disponibilizar a triagem virtual para toda a população. De forma gratuita, de 05 de agosto até 31 de outubro de 2021, os ponta-grossenses e residentes da região também poderão utilizar a plataforma do Pronto Atendimento Digital.

Segundo Rafael Santos, a iniciativa visa contribuir com a sociedade especialmente no que diz respeito à pandemia do coronavírus. Para ele, apesar da diminuição do número de casos, a pandemia ainda existe e, ao procurar atendimento médico, o paciente deve ser orientado para uma melhor resolução da queixa.

“Ao disponibilizar esse atendimento pela internet para toda população, nós prestamos um serviço muito relevante para comunidade de Ponta Grossa e dos Campos Gerais. Não queremos atender somente nossos clientes, queremos contribuir com a sociedade para superarmos o mais rápido possível essa pandemia, salvando vidas e evitando internamentos e sofrimento das pessoas”, pontua.

Nos casos em que o paciente não é beneficiário Unimed, caso haja necessidade de atendimento presencial após a triagem virtual, ele será orientado a buscar o serviço médico público, ou em hospitais privados, mais próximos. “Nosso compromisso social é com toda comunidade, sem exceção”, afirma Rafael.

O Pronto Atendimento Digital estará disponível no link: unimedpg.com.br/padigital
 
 
Sobre o PA Digital Laura
Eleita, em 2020, como uma das 100 Startups to Watch, ranking que reconhece as jovens empresas mais promissoras do Brasil, a startup Laura oferece soluções de inteligência artificial com o objetivo de democratizar a saúde por meio da tecnologia e gerar impacto social positivo em escala, acompanhando toda jornada do paciente. Por meio de inteligência artificial e tecnologia cognitiva, a ferramenta permite a priorização de atendimento em instituições de saúde, assim como o gerenciamento de dados da rotina hospitalar, emitindo alertas para a equipe assistencial. Ativa desde 2016, a tecnologia da Laura já analisou mais de 11 milhões de atendimentos, reduziu em 25% a taxa de mortalidade hospitalar e ajudou a salvar cerca de 24 mil vidas.

 
02/08/2021
Semana foi marcada também por ações educativas e capacitação especial sobre prevenção de lesões de pele.
O Hospital Geral Unimed (HGU) lançou um novo protocolo de cuidados com a pele. O novo documento traz, de forma mais objetiva e simplificada, as informações e diretrizes de como se deve tratar e prevenir as lesões de pele na instituição.

Segundo a enfermeira Michele Maier, coordenadora assistencial, “a revisão do protocolo também trouxe, de forma clara, a atuação do time. Agora, o protocolo traz a atribuição de cada um, no sentido de que nós, enquanto time de Cuidados com a Pele, estamos como suporte para avaliar os pacientes, definir as melhores medidas de tratamento e fazer a interface com o médico assistente, para alinhar as intervenções necessárias”.

Para marcar o lançamento, o hospital promoveu ações internas entre as equipes de enfermagem ao longo da última semana. 

Na terça (27/07), os enfermeiros participaram de um treinamento a respeito de lesão por pressão, que foi ministrado por Emanoel Severo, estomaterapeuta e especialista em controle de infecção. Segundo Laiza Moura, enfermeira responsável pelo Núcleo de Educação Permanente do HGU, o objetivo principal foi manter os profissionais atualizados, com foco em prevenção, para melhor assistência aos pacientes.

“Os enfermeiros são líderes do cuidado e principais multiplicadores desses conhecimentos e autonomia para praticar os cuidados baseados na literatura e no protocolo padronizado para levar o melhor ao nosso paciente”, comenta.

O HGU segue as seis metas internacionais de segurança do paciente e, entre elas, está a prevenção de lesão de pele. Laiza explica que os pacientes de UTI e de internação prolongada são os mais propensos a desenvolver as lesões. 

“Alguns casos são inevitáveis, pelo quadro clinico e pelos dispositivos que o paciente está usando, por exemplo. E, quando isso ocorre, o enfermeiro tem que estar preparado para tratar e conseguir conduzir esse cuidado da melhor forma possível. E, com o treinamento, pudemos reforçar também a classificação das lesões e os tipos de cuidado mais adequados para cada um, para cumprimento das metas internacionais de segurança do paciente e melhoria na qualidade do cuidado”.

 
Ação temática

Na quarta-feira (28/07), o espaço em frente ao refeitório ganhou uma decoração especial. Um quiosque com o tema de festa junina chamou atenção dos colaboradores, que foram abordados pelo Time de Cuidados com a Pele e puderam participar de uma pescaria educativa.

Cada peixe tinha um número, equivalente a um tipo de lesão. O participante deveria comentar sobre as ações de prevenção daquele tipo de lesão e também as formas de tratamento.

De acordo com Michele, no quiosque também foram disponibilizados materiais sobre práticas de prevenção, curiosidades e as fotos dos membros do time, para facilitar a identificação por parte das equipes assistenciais.

“Outra ação para divulgação do protocolo foi um jogo itinerante nas áreas, em que os colaboradores sorteavam cartas e respondiam questões sobre características das lesões, prevenção e tratamento. Nessas atividades, além de reforçar o novo protocolo, também pudemos atuar no conhecimento e nas possíveis dúvidas”, finaliza.
15/07/2021
Evento homenageou profissionais da saúde pelo trabalho realizado na assistência e no combate à pandemia
O Hospital Geral Unimed e o Laboratório Unimed receberam, na última quarta-feira (14), homenagem do Rotary Club Ponta Grossa pelos serviços prestados à comunidade no enfrentamento à pandemia de Covid-19. A cerimônia, que aconteceu de forma online, homenageou as principais instituições de saúde dos Campos Gerais.

Segundo o presidente do Rotary Club Ponta Grossa, Sergio Oliveira, a iniciativa surgiu devido ao grande impacto causado pelo coronavírus no setor de saúde. “É uma situação que impactou toda a população, mas especificamente os profissionais de saúde. Por isso, como uma forma de valorização e prestígio, decidimos realizar uma homenagem a todos os profissionais de saúde de todos os segmentos, não unicamente da área assistencial, para que eles sentissem o carinho da população e o agradecimento por realizarem esse trabalho tão difícil”, pontua. Para Sergio, a certificação é uma forma de agradecer e incentivar os profissionais a continuarem realizando o brilhante trabalho nas instituições em que atuam.

Para representar todas as equipes do HGU e do Laboratório, a auxiliar de coleta, Taise Caroline dos Santos e o assistente de atendimento, Alysson Cristiano, foram indicados para receber o reconhecimento de maneira simbólica.  “Quando uma instituição tão importante quanto o Rotary valoriza todo o trabalho das nossas equipes, a gratidão e valorização que já realizamos internamente é potencializada. Esses profissionais são muito especiais e é importante que continuemos os valorizando”, reforça a gerente assistencial do HGU, Luciane Zanetti.

De acordo com a gerente do Laboratório Unimed, Fernanda Razouk, “ter um colaborador do laboratório e presenciar um colaborador do hospital recebendo essa homenagem traz uma satisfação enorme. Ser reconhecido dessa forma nos incentiva a sempre melhorar nosso trabalho, independente da pandemia”.

Para Oaidia Noceti Serman, gerente de Provimento em Saúde da cooperativa médica, a valorização motiva a Unimed Ponta Grossa a continuar na missão de cuidar de pessoas. “Continuamos com o nosso propósito de fazer uma assistência de qualidade aos nossos clientes e aos pacientes com Covid-19, independente do momento em que vivemos”.

Já para a coordenadora de Provimento em Saúde, Idiamara Reich, “hoje, mais do que nunca, vemos a importância dos profissionais de saúde. Esses profissionais sempre tiveram uma enorme contribuição para humanidade e para vida. É importante que eles se sintam motivados e percebam o carinho da sociedade”.
09/07/2021
Inteligência artificial vai ajudar na detecção antecipada de riscos e da piora clínica dos internados.
O Hospital Geral Unimed iniciou a implantação do Robô Laura, inteligência artificial que auxilia no gerenciamento de riscos e, consequentemente, na agilidade da priorização dos pacientes internados na instituição.

De acordo com a gerente assistencial do hospital, Luciane Zanetti, a tecnologia vai contribuir na identificação rápida dos pacientes com disfunção de sintomas e sinais vitais.

“O Laura permeará de forma sistêmica no hospital, desde da porta de entrada do Pronto Atendimento, as unidades de internação, UTIs e até na sala de recuperação do centro cirúrgico”, explica.

Para o gerente de Tecnologia de Informação da cooperativa, Marcelo Silva, o Laura parte integrante da equipe assistencial. “Ele poderá nos ajudar a evitar casos sepse, diminuir a mortalidade e racionalizar o uso de medicamentos”.

A inteligência artificial utiliza algoritmos preditivos, uma função matemática que é aplicada em uma grande quantidade de dados e, a partir de aprendizado de máquina (machine learning), é capaz de identificar padrões e mostrar tendências futuras. É como se, de forma matemática, estatística e com probabilidade, previsse o que irá acontecer.

“Esperamos que o Laura nos ajude com os algoritmos preditivos a detectarmos possíveis casos de sepse. Quanto antes detectarmos que um paciente está trilhando um possível caminho de sepse, mais rápido a assistência poderá atuar e evitar que o caso se concretize”, explica Marcelo.

O Laura se conecta ao prontuário do paciente e, por meio da análise de sinais vitais e dos resultados de exames laboratoriais, identifica alterações clínicas ou anormalidades e gera alertas para a equipe, que são enviados em menos de cinco segundos. As informações são apresentadas de forma visual em uma TV para os profissionais de saúde, e dão base para que eles priorizem os casos mais graves a fim de diminuir desfechos de agravamento. “E assim, podemos reduzir tempo de permanência no hospital, mortalidade, melhora na performance das equipes e otimizar processos”, pontua Luciane.

Segundo Cristian Rocha, CEO e cofundador da Laura, o volume e a fragmentação das informações que circulam nas instituições hospitalares podem dificultar o suporte às decisões clínicas.  “Os profissionais de saúde vivem em um cenário desafiador, que é cuidar dos pacientes. Quando há tantas decisões a serem tomadas, o que deve ser mais prioritário dentre todos os processos e tarefas que eles precisam executar? Onde ele deve focar e como deve organizar as ações? Na saúde, principalmente dentro dos hospitais, horas podem salvar vidas. Então é importante que eles tenham as melhores ferramentas à disposição para auxiliar nessa gestão do cuidado ao paciente”.

Criada em 2010, inicialmente para contribuir com o diagnóstico antecipado de sepse – infecções generalizadas -, a Laura está ativa desde 2016 e, até 2021, já analisou aproximadamente 11 milhões de atendimentos, contribuído para a redução de cerca de 25% da mortalidade nos hospitais que dispõem da tecnologia, impactando em uma médica de 18 vidas diariamente.

“A segurança do paciente é um de nossos valores e a qualidade em saúde nossa missão. Utilizar de tecnologias que auxiliem as equipes assistenciais, traz melhores resultados. Com isso, conseguimos promover um atendimento seguro e de melhor qualidade no nosso hospital”, finaliza Luciane.

06/07/2021
Time de hospitalidade e humanização visa reforçar o jeito de cuidar Unimed dentro dos propósitos estratégicos do hospital e melhorar a experiência dos pacientes.
No último mês, o Hospital Geral Unimed formalizou a instituição do Time Jeito de Cuidar - Hospitalidade e Humanização.

A partir de ações que já eram praticadas na instituição, viu-se a necessidade de reuni-las de forma mais otimizada. Além disso, há o alinhamento ao propósito estratégico do hospital e à Política Nacional de Humanização (PNH) para área de saúde.

De acordo com Gabriella D’Aquino Lopes, nutricionista do hospital e uma das líderes, o intuito do time é humanizar o atendimento aos pacientes, desde a admissão até a alta, contribuindo com a recuperação e minimizando o sofrimento provocado pela hospitalização.

“O Time de hospitalidade e Humanização busca a valorização dos diferentes sujeitos envolvidos no processo de saúde e valores que norteiam a autonomia e o protagonismo dos pacientes e familiares, a corresponsabilidade de vínculos solidários e a participação coletiva nos processos de atendimento, buscando a experiência do paciente”, explica.

O time é formado por profissionais de diversas áreas, administrativas, corporativas e assistenciais, que contribuem com perspectivas diferentes a respeito do mesmo assunto, possibilitando o desenho de ações de forma mais robusta e que impactem diretamente na experiência do paciente.

Mensalmente, os profissionais membros do time irão se reunir para debater ações que podem ser promovidas e analisar as que já foram executadas e tiveram retorno positivo para os pacientes internados e familiares.
01/06/2021
Confiram nossos horários de expediente para o feriado de Corpus Christi
HGU - atendimento normal todos os dias
 
UNIMED CENTRAL E POSTOS DE ATENDIMENTO (Arapoti, Telêmaco Borba, Carlos Osternack e liberação de guia em Castro)
03/06 (quinta): sem expediente
04/06 (sexta): expediente normal
04/06 (sexta): sem expediente
04/06 (sexta): expediente normal
04/06 (sexta): expediente normal
 
POSTO DE ATENDIMENTO JAGUARIAÍVA 
03/06 (quinta): sem expediente
 
LABORATÓRIO UNIMED (todas as unidades)
03/06 (quinta): sem expediente
 
CDU - CENTRO DE IMAGEM
03/06 (quinta): sem expediente para exames eletivos
26/05/2021
Cirurgia realizada em adolescente permite maior correção da deformidade da coluna
Na última semana, o Hospital Geral Unimed (HGU) realizou uma cirurgia para correção de deformidade em um adolescente de 15 anos, que apresentava quadro grave de escoliose idiopática do adolescente (EIA).
É normal a coluna vertebral apresentar certo grau de curvatura. No caso da escoliose, a coluna apresenta curvaturas anormais e, na EIA, a curvatura se apresenta superior a 10 graus. A deformidade pode afetar o alinhamento do corpo e o equilíbrio.
A cirurgia de correção já é consolidada na ortopedia. Mas, de acordo com o ortopedista Dr. Francisco Caldeira, o diferencial do procedimento realizado no HGU contou com um aprimoramento na técnica cirúrgica, com a utilização de implante que permite a correção da deformidade sem necessidade de imobilização pós-cirúrgica no paciente.
“O diferencial desta cirurgia foi a utilização de material de implante de última geração com um poder de correção maior das deformidades, com maior simplicidade e segurança. Foi feita a correção por meio de cirurgia aberta e colocação de implantes metálicos. Toda cirurgia é realizada com monitorização neurológica, oferecendo segurança ao procedimento em eventuais complicações”, explica o médico
 
Após a colocação desses implantes, são feitas manobras de correção da deformidade para resultar no alinhamento da coluna, acarretando no desaparecimento da escoliose aparente.
O procedimento durou cerca de seis horas e contou com a presença do Dr. Luis Eduardo Munhoz da Rocha, ortopedista Pediátrico e cirurgião de coluna renomado nacional e internacionalmente; dos ortopedistas Dr. Francisco Henrique Caldeira e Dr. Cláudio Mattos; do anestesista Dr. Cesar Bandeira; do neurocirurgião Dr. Romero de Castro Vieira; além das equipes de enfermagem do centro cirúrgico do HGU.
 
24/05/2021
Unidades Estrela e Jardim Carvalho ganham mais espaço físico para acompanhar o aumento da demanda
O Laboratório Unimed concluiu as reformas das unidades Estrela, em frente ao Hospital Geral Unimed (HGU), e do Jardim Carvalho, iniciadas no fim de 2020, para a ampliação da estrutura física.

Das nove unidades Laboratórios Unimed Ponta Grossa, essas duas representam o maior volume de atendimentos diários da rede própria, chegando a quase 50% do total.
Na unidade Estrela, foram ampliados os espaços de recepção, salas de coleta e recursos humanos. São seis guichês de atendimento, dois a mais do que antes da reforma, e três salas de coleta a mais, totalizando sete. Além disso, foi duplicado o número de assentos na sala se espera.

“Também com o objetivo de agilizar a coleta e conseguimos estabelecer um único fluxo de movimentação para o beneficiário dentro do laboratório, agora, após a coleta, o paciente toma o café e sai por um acesso diferente do que ele entrou, evitando a aglomeração de pessoas que transitavam em sentidos opostos”, explica Fernanda Razouk, gerente do laboratório.

Na unidade Jardim Carvalho, o número de guichês de atendimento e de salas de coleta foi dobrado (ambos de dois para quatro), assim como a quantidade de assentos da espera. De acordo com Fernanda, o fluxo de entrada e saída ganhou nova dinâmica, a fim otimizar as coletas e permitir um trânsito de pessoas mais apropriado.

O quadro de recursos humanos foi outro aspecto incrementado com as reestruturações e as duas unidades juntas passaram a ter nove funcionários a mais.
Fernanda ressalta que as modificações contribuem em proporcionar mais comodidade e, principalmente, agilidade nos atendimentos. “Conseguimos demonstrar com as reformas mais organização, trazendo uma experiência diferente aos nossos clientes, impactando, diretamente, no tempo de atendimento. Esses investimentos têm um papel central no planejamento estratégico do nosso negócio”, ressalta Fernanda.

Em 2020, a rede de Laboratório Unimed Ponta Grossa realizou cerca de 670 mil exames. Mensalmente, a unidade Estrela contabiliza, em média, 18 mil exames e a do Jardim Carvalho 7 mil.
24/05/2021
Além de ações de valorização dos profissionais, as áreas assistenciais também receberam a visita de Florence Nightingale
Em 12 maio, comemora-se o Dia Internacional da Enfermagem e, para simbolizar o reconhecimento aos profissionais, o Hospital Geral Unimed (HGU) promoveu uma semana com atividades especiais, entre os dias 10 e 14.

A abertura da Semana de Enfermagem do hospital foi com a participação de voluntários Mãos Sem Fronteiras, que atuam com técnica terapêutica de estimulação neural em sessões de 15 minutos. A técnica contribui com a diminuição do estresse e da ansiedade.
Terapias integrativas também fizeram parte das atividades. Durante o intervalo do almoço, os colaboradores puderam usufruir de um momento de relaxamento com o Reiki, realizado pelo educador físico do SESMT, Cristiano Olegário. A meditação e a abstração da mente ficaram por conta da palestra “Conexão consigo mesmo”, com a facilitadora Rosilene Gomes.

A importância do cuidado com a saúde física foi reforçada com atividades como aulas de ginásticas, dança, pilates e alongamento, realizadas em parceria com a Academia Living.

Para a técnica de enfermagem Fernanda da Silva Martins, a comemoração de datas como essa são importantes, especialmente em contextos críticos como o atual. “Estamos em um momento muito difícil onde não temos oportunidade de sair ou se reunir. Passamos a maior parte da nossa vida em nosso trabalho cuidando dos familiares dos outros e precisamos também cuidar de nós mesmos”.
 
 
 
Visita de Florence Nightingale

O destaque da Semana de Enfermagem ficou por conta da visita de Florence Nightingale às diversas áreas do hospital.
 
A enfermeira Karine Dudkiewicz, coordenadora das unidades de terapia intensiva, se caracterizou como a enfermeira-símbolo da profissão, que foi uma reformista social britânica e fundadora da enfermagem moderna.
 
Durante a passagem pelas áreas da instituição e o encontro com as equipes, foram distribuídos brindes e feita uma dinâmica de perguntas e respostas, intitulada de Quiz da Florence. O objetivo foi relembrar a história da Enfermagem e trazer uma reflexão às equipes sobre a profissão ter sido fundada em tempos difíceis e superados por Florence, com práticas utilizadas até hoje.
 
“Neste momento, vivenciamos a exaustão e sofrimento emocional dos profissionais de saúde, que dobram turnos e trabalham incansavelmente no cuidado e assistência aos doentes, se dedicando em salvar vidas, então focamos na motivação, na luta diária dos colaboradores protagonistas do cuidado frente à pandemia, na gratidão, reconhecimento e carinho a todos os profissionais de enfermagem no HGU”, explica a enfermeira Laiza Moura, do Núcleo de Educação Permanente do HGU.
 
A técnica de enfermagem Aila Bezerra de Freitas deu um toque especial à visita da Florence na unidade de internação do 3º andar. Entusiasta do canto, ela aproveitou a oportunidade para dedicar uma música aos colegas. “Essas ações são importantes para que a gente se sinta importante e para saber que as pessoas pensam na gente. Nossa classe é muito criticada e cobrada e, muitas vezes, somos esquecidos. Essas homenagens fazem a gente refletir sobre quem somos como profissionais e pessoas”.  
11/05/2021
Objetivo é reforçar a importância da prática na redução de infecções hospitalares relacionadas à assistência
Na última quarta (05), quando é comemorado o Dia Mundial de Higienização das Mãos, O HGU promoveu uma ação especial para os colaboradores, em uma parceria entre as áreas de Provimento em Saúde e Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH).

Os colaboradores que passassem em frente ao refeitório, puderam participar de uma atividade lúdica, inspirada no programa “Show do Milhão”. Intitulada de “Show da Higienização das Mãos”, a dinâmica contou com um colaborador caracterizado como apresentador de TV e consistia em perguntas sobre o tema.  Aqueles que acertassem as respostas, ganhava um brinde.

Durante todo maio, a CCIH também irá realizar treinamentos nas áreas, em consonância com as políticas de educação continuada dentro da instituição e, para marcar o enceramento do mês voltado à importância da prática, o HGU irá realizar uma live com a infectologista Juliana Schwab.

De acordo com Idiamara Castilho, coordenadora de Provimento em Saúde do hospital, a higienização das mãos é reconhecida como uma medida primária e importante no controle de infecções relacionadas à assistência à saúde. “Uma assistência segura é a soma de ações de boas práticas dos profissionais de saúde, de processos e sistemas adequados na instituição. Esperamos que a continuidade dessa prática permaneça garantindo a segurança do paciente em nosso hospital.”
 
 
Sobre a data
O Dia Mundial de Higienização das Mãos, em 05 de maio, foi uma data estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) em 2007. Neste dia, organizações do mundo todo desenvolvem ações para conscientização dos profissionais de saúde e comunidade em geral sobre a importância da prática na prevenção de infecções e promoção à saúde.
10/05/2021
Profissionais debateram a importância da segurança do paciente nas instituições de saúde durante a pandemia

Na última sexta (30), as áreas de Provimento em Saúde e Núcleo de Segurança do Paciente do Hospital Geral Unimed (HGU) promoveram um encontro online sobre a segurança do paciente nas instituições de saúde durante a pandemia da Covid-19.
A iniciativa fez parte de várias ações promovidas pelo hospital em abril, mês em que se comemora o Dia Nacional da Segurança do Paciente, em 01/04.

Segundo a enfermeira Susana Roth, da área de Provimento em Saúde do HGU, durante a pandemia algumas práticas precisaram ser ainda mais fortalecidas devido ao foco intenso na Covid. “As instituições passaram por momentos muito difíceis, equipes com muito desgaste físico e mental.  E a intenção desse evento online foi realmente mostrar que, mesmo diante da pandemia e das dificuldades encontradas, precisamos fortalecer e manter as práticas de segurança com os pacientes a fim de garantir a segurança dele e da própria instituição”.

As convidadas da live foram profissionais do sistema público e privado, que abordaram as práticas já existentes relacionadas à segurança e como está sendo a experiência nessa esfera durante a pandemia.

Para Luciane Zanetti, enfermeira gerente assistencial do HGU, o maior aprendizado durante todo esse período de pandemia foi a importância de ter um plano de contingência estruturado. “Construímos um plano de contingência em março de 2020 que foi, e ainda é, constantemente revisado e atualizado. Acompanhávamos e desenhávamos cenários e os planos de ação com logística e todas as áreas para ter tudo previsto e, na hora que chegassem as situações, nós sabíamos os caminhos a seguir”.

Segundo ela, o norte de todas as decisões foi organizado em três aspectos: equipe e pessoas, equipamentos e insumos, e processos. “Nossa base foi: como vamos garantir a segurança nesses três pilares? O protagonismo do cuidado nas mãos de uma equipe multidisciplinar foi o maior enriquecimento que tivemos. Só conseguimos ter melhores resultados com a atuação de uma grande variedade de profissionais da saúde e com protocolos baseados em evidências científicas”.

O trabalho em equipe também foi destacado pela Nelizi de Paula Aires, do Hospital Universitário Regional dos Campos Gerais (HURCG). De acordo com ela, a soma de esforços contribuiu não só para o tratamento aos pacientes, mas para a mudança de olhar da comunidade para os profissionais e instituições de saúde.

“Trabalhamos com comitês, protocolos baseados cientificamente em evidências para nossa nova realidade. O paciente Covid tem um perfil que exige muito da equipe, então nós trabalhamos também a sensibilidade das equipes e a confiança mútua. E equipe multiprofissional se fortaleceu ainda mais. O protagonismo é de todos para um bem comum”, ressaltou.

Com relação ao futuro, a especialista em segurança do paciente, Juliane Pais Vieira, acredita que a vivência da pandemia contribuiu para elevar o patamar de cuidado entre instituições e profissionais. “O maior desafio daqui pra frente será manter o engajamento, união da equipe, a interação. Tendo o paciente, o colaborador como protagonistas desse processo, o ganho continuará sendo muito positivo”.
 
Mês da Segurança do Paciente no HGU
Além desse bate-papo online, os colaboradores do HGU também participaram de ações educativas, reforço sobre as seis metas internacionais de segurança do paciente e também sorteio de brindes.
A live está disponível na página oficial da Unimed Ponta Grossa no Facebook. Você pode assisti-la clicando aqui.
29/04/2021
Iniciativa realiza suporte psicológico de forma imediata às equipes atuantes na linha de frente da pandemia
A área de Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho (SESMT) do Hospital Geral Unimed passou a fornecer, desde abril, suporte psicológico específico aos profissionais do HGU que atuam no enfrentamento à pandemia de Covid-19. 

Em 2020, a cooperativa médica já havia iniciado o Programa Abraçar, iniciativa de atendimento psicológico via telefone para os colaboradores de todas as unidades de negócio (operadora, hospital, Espaço Saúde Plena e laboratórios) bem como a médicos cooperados da instituição. Com o agravamento do cenário da pandemia no Paraná, a Unimed Ponta Grossa viu a necessidade de reforçar esse apoio às equipes de linha de frente, trazendo uma profissional dedicada exclusivamente a esse propósito e de forma presencial.

“Nossos colaboradores são os principais atores do cuidado que entregamos aos nossos clientes e pacientes. Nos esforçamos para que eles se sintam cuidados, acolhidos e respeitados, para que tenham condições de exercer a nossa vocação do cuidar da melhor maneira possível”, pontua o gerente de Gestão de Pessoas, Pedro Viriato. Para ele, promover um acolhimento especial aos trabalhadores das linhas de frente é uma forma de apoiá-los em suas demandas emocionais e psicológicas para que a prática de suas profissões seja realizada da melhor forma, dentro do que é possível na realidade atual.

A gerente de enfermagem do HGU, Luciane Aparecida Zanetti, relata que com o agravamento da situação da Covid-19, as equipes têm se deparado diariamente com situações delicadas. “O constante aumento de casos de internamento, a gravidade no caso clínico dos pacientes, a angústia e o medo dos internados e seus familiares, o medo da contaminação e o convívio constante com casos de óbito passaram a fazer parte da rotina desses profissionais”, relata Luciane. 

Toda essa conjuntura gera esgotamento mental e físico, sensação de impotência, medo e angústias aos profissionais da área assistencial. Nesse sentido, a Unimed Ponta Grossa viu que um dos maiores desafios no combate à pandemia foi a manutenção do equilíbrio emocional das equipes frente às situações adversas. “Acredito que esta ação da instituição demonstra o cuidado e preocupação com os profissionais, principalmente da linha de frente”, reforça Luciane.

PROCURA POR SUPORTE PSICOLÓGICO

Segundo a psicóloga do SESMT, Debora Stadler de Souza – profissional que tem dado assistência psicológica aos trabalhadores do HGU –, é notável que a situação desencadeada pelo Sars-Cov-2 guarda relação com quadros de estresse, transtorno de ansiedade generalizada, insônia e sintomatologia depressiva. “Entre os sintomas de ansiedade, os mais detectados foram incapacidade de relaxar, medo de que aconteça o pior e nervosismo. Os principais sintomas de depressão identificados foram cansaço, dificuldade para se concentrar, pouco interesse e sentir-se mal consigo mesmo”, reforça Maria. Para a psicóloga, a iniciativa de atendimento psicológico aos profissionais é fundamental para atenuar o impacto do combate à pandemia na saúde mental dos profissionais da saúde.

“É perceptível a demanda por um espaço de escuta por parte de grande parcela dos profissionais da saúde”, reitera Maria. Para a profissional, a iniciativa de serviço de psicologia é percebida de forma singular por cada sujeito, visto que cada indivíduo que procura o apoio psicológico possui questões únicas a serem abordadas nas sessões.  Entretanto, há uma semelhança entre todos os atendimentos: a necessidade de um espaço de escuta e acolhimento. “Quando somos procurados, temos a oportunidade de realizar o suporte imediato quando esses funcionários possuem vivências de crises emocionais. Isso permite que possamos agir para atuar no resgate de suas subjetividades e, caso haja necessidade de outras intervenções, encaminhamento apropriado”, pontua Debora.
29/04/2021
Profissional da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar reforçou as medidas de prevenção contra o coronavírus para alunos, professores, pais e equipes escolares.
Raissa Luana Iurkiv Garcia, enfermeira da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) do Hospital Geral Unimed participou da primeira live de 2021 do Projeto Vamos Ler - Geração Digital, do Portal A Rede. O tema debatido foi o desafio da educação na pandemia e uso das tecnologias, que também contou com a participação de uma profissional da educação.

Raissa abordou os cuidados no retorno às aulas para alunos, professores, equipes escolares e pais, reforçando as medidas de prevenção ao coronavírus.

05/04/2021
Confira o material desenvolvido pelo Ministério da Saúde e Fundação Oswaldo Cruz.
A pandemia não acabou e não podemos dar bobeira e relaxar nos cuidados. O mais recomendado é celebrar o feriado e a Páscoa em casa e apenas com as pessoas que moram com você. Pra ajudar nesse cuidado, o Ministério da Saúde e a Fundação Oswaldo Cruz prepararam um material bem bacana com orientações e dicas para esse fim de semana. 

Clique aqui para baixar


05/04/2021
Cantor gravou um vídeo apoiando o trabalho durante a pandemia e desejando Feliz Páscoa aos colaboradores.
As equipes de enfermagem Unimed receberam uma surpresa neste fim de semana: um mensagem de apoio e agradecimento pelo trabalho desenvolvido durante a pandemia. 






05/04/2021
Pais dos bebês internados foram presenteados com fotos dos bebês caracterizados e também receberam chocolates
No último fim de semana, para lembrar a Páscoa, a equipe da UTI neopediátrica do Hospital Geral Unimed (HGU) preparou uma surpresa para os pais e familiares dos bebês internados na unidade.

As crianças receberam acessórios temáticos, como orelhinhas de coelho e pompons. Além da surpresa dos pequenos coelhinhos, os pais também receberam chocolates, um agrado simbólico da equipe.

De acordo com a enfermeira Karine Dudkiewicz, coordenadora das unidades de terapia intensiva, a iniciativa teve o objetivo de reforçar a humanização do atendimento. “As orelhas, fotos e cestinhas foram confeccionadas pela equipe com intuito de demonstrar um pouco do nosso carinho a esses bebês que estão sob nossos cuidados”.
05/04/2021
O intuito foi reforçar as seis metas internacionais de segurança do paciente junto aos colaboradores
A área de Provimento em Saúde do Hospital Geral Unimed (HGU), por meio do Núcleo de Segurança do Paciente (NSP) e Gestão de Risco, promove, nos dias 31 de março e 1º de abril, uma ação interna para os colaboradores do hospital.

No primeiro dia de abril, comemora-se o Dia Nacional de Segurança do Paciente e a enfermeira coordenadora de Provimento em Saúde, Idiamara Rech Castilho, explica que a ação faz parte das políticas de educação continuada da instituição.

“A cultura de segurança do paciente fortalecida traz benefícios para nossos pacientes e também ao nosso profissional. Nosso objetivo é oferecer um cuidado de qualidade e seguro, resultando em melhoria da saúde de quem recebe nossos cuidados”.

De forma itinerante, as equipes marcaram presença em todas as áreas assistenciais e administrativas do HGU, reforçando a importância das seis metas internacionais de segurança, esclarecendo dúvidas e entregando brindes.

“Essa ação é considerada estratégica para a minimização de eventos adversos evitáveis na assistência à saúde dos pacientes e a conscientização geral em prol da segurança de todos”, ressalta Idiamara.
 
Seis Metas Internacionais de Segurança do Paciente
Foram criadas em 2006, pela Joint Commission International (JCI), uma instituição sem fins lucrativos, responsável pela acreditação hospitalar nos Estados Unidos. O objetivo das metas é garantir e disseminar as melhores práticas, de padrão global, que reduzem a exposição a riscos, garantindo a segurança dos pacientes.

Os processos de segurança do paciente também são umas das principais premissas da Organização Nacional de Acreditação (ONA), pela qual o HGU é certificado em nível pleno.

As seis metas são:
1) identificar corretamente o paciente;
2) melhorar a comunicação entre os profissionais de saúde;
3) melhorar a segurança na prescrição, no uso e na administração de medicamentos;
4) assegurar cirurgia em local de intervenção, procedimento e paciente corretos;
5) higienizar as mãos para evitar infecções; e 6) reduzir o risco de quedas e úlceras por pressão.
15/03/2021
Atendimento aos pacientes particulares está, temporariamente, suspenso a partir do domingo (14/03).
O Hospital Geral Unimed (HGU) e a Unimed Ponta Grossa vêm a público, neste momento, informar que, no enfrentamento da pandemia de Covid19, o HGU chegou à ocupação máxima da capacidade de atendimento e internação.

Pensando em garantir a assistência com a qualidade e segurança de sempre, a partir deste domingo (14/03/2021), o hospital suspende, temporariamente, os atendimentos de caráter particular e passa a atender somente os pacientes do plano de saúde Unimed ou que tenham contrato com o HGU.

Estamos trabalhando intensamente para, em breve, retomar todos os atendimentos.

Confiantes de que passaremos por essa situação o mais breve possível, contamos com a compreensão e colaboração de todos para aliviar a pressão sobre os profissionais e instituições de saúde da nossa cidade.
15/03/2021
O HGU confirma e lamenta o falecimento do pediatra.
É com profundo pesar que a Unimed Ponta Grossa comunica o falecimento do médico cooperado Dr. Mualmeri Cesar Kasesmarki Silva, (data), no Hospital Geral Unimed (HGU), vítima de complicações por Covid-19.

Mualmeri era cooperado há 28 anos e prestou relevantes serviços na condição de médico plantonista do Pronto Atendimento do HGU, onde exerceu a pediatria com muita dedicação.

Neste momento de muita tristeza, toda a diretoria, os colegas cooperados e as equipes da Unimed Ponta Grossa expressam sinceras condolências aos familiares e amigos.
15/03/2021
Informação a respeito do falecimento do pediatra é falsa.
O Hospital Geral Unimed (HGU) vem a público esclarecer que a informação a respeito do falecimento do pediatra Mualmeri Cesar Kasesmarki Silva é falsa.

O médico segue internado na UTI em estado grave e recebendo todo o cuidado necessário das equipes assistenciais, que estão direcionando todos os esforços para salvaguardar a saúde e a vida do Dr. Mualmeri.

O hospital alerta para o cuidado com notícias falsas em meio a um cenário tão crítico e reforça que todas as informações da cooperativa são publicadas apenas nos canais oficiais. Inclusive, dados e informações que dizem respeito a pacientes, que só são divulgados com autorização da família.
22/02/2021
Medida segue decreto estadual nº6983/2021 publicado nesta sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021.
A Unimed Ponta Grossa informa que suspendeu, por 30 dias, o agendamento de cirurgias eletivas a partir deste sábado (27/02). Os procedimentos agendados a partir da próxima segunda-feira (01/03) serão cancelados.

A decisão tem caráter de contingência e foi tomada a partir da recomendação do decreto estadual nº 6.983/2021, com as novas medidas restritivas Covid-19 para hospitais públicos e privados de todo o Paraná.

Os procedimentos de urgência e emergência continuarão sendo realizados.

22/02/2021
Neste ano, o evento continua em formato online e é aberto a beneficiárias do plano de saúde e à comunidade.
A área de Atenção à Saúde da Unimed Ponta Grossa divulgou o calendário do Curso de Gestantes, promovido pela cooperativa, para 2021.

Neste ano, o evento permanece em formato online e irá contar com quatro edições, cada uma delas dividida em três dias.

A primeira será nos dias 15, 17 e 19 de março, às 19h, pela plataforma Zoom. As vagas são limitadas e as inscrições são feitas, exclusivamente, pela internet.

Não há taxa de inscrição, a organização pede que, para confirmar a participação, cada interessado contribua com a doação de alimentos não-perecíveis ou um pacote de fraldas descartáveis, que são destinados às instituições parceiras.

Após efetuar a inscrição, a área de Atenção À Saúde da cooperativa irá entrar em contato com o participante para confirmação e para passar as orientações de acesso à plataforma virtual, além das informações sobre a doação e certificado.

O curso é ministrado por uma equipe multiprofissional, composta por ginecologista/obstetra, pediatra, enfermeira, nutricionista, psicóloga e fisioterapeuta.

As próximas edições do Curso de gestantes 2021 acontecem em junho, setembro e dezembro.



Serviço
Curso de Gestantes Unimed Ponta Grossa – março
Dias: 15, 17 e 19/03
Horário: Das 19h às 21h
Local: ambiente online
Inscrições: http://unimed.me/Wa2Bn
Valor da inscrição: 1Kg de alimento não-perecível ou 01 pacote de fralda descartável
Informações: (42) 99131-5131

11/02/2021
A unidade Oficinas contará com um espaço exclusivo para a coleta de PCR, maior e mais confortável para acolhimento dos pacientes e com amplo estacionamento.
A partir do dia 15 de fevereiro, as coletas de exame PCR-RT, para auxílio no diagnóstico de Covid-19, passará a ser feita, exclusivamente, na unidade de Oficinas.

A mudança se deve à reforma da unidade Estrela (matriz, em frente ao HGU) e a preocupação com o conforto e acolhimento adequado do beneficiário ao buscar o Laboratório para realização de exames.

A entrada para coleta de PCR será pelo amplo estacionamento da unidade Oficinas e, para as coletas, foram estruturados recepção e espaço físico específicos para este exame.

Laboratório Unimed Oficinas
Endereço: avenida Visconde de Mauá, 2323 – Oficinas
Horário para coleta PCR: das 8h às 12h e das 13h às 17h
03/02/2021
Hospital recebeu cinco respiradores e seis BRICs que serão priorizados para atendimento aos pacientes da unidade respiratória.
O Hospital Geral Unimed adquiriu cinco novos respiradores e seis BRICs (Bolha de Respiração Individual Controlada).

Os equipamentos serão para utilização em qualquer área do hospital quando se fizerem necessários, mas, neste momento, serão priorizados para cuidado aos pacientes da unidade exclusiva para atendimento de casos de Covid-19.

Os ventiladores mecânicos (respiradores) são utilizados tanto para pacientes intubados quanto para aqueles enquadrados na modalidade de ventilação não-invasiva (VNI), quando não há intubação ou traqueostomia.

Os BRICs também fazem parte da ventilação não-invasiva. São uma espécie de capacete, em formato de bolha, de uso individual, impermeável e com conexões respiratórias que permitem uma zona de controle de oxigênio para ajudar o paciente que ainda não precisou de intubação ou que, eventualmente, está saindo desse processo, em especial os que não se adaptam a outro tipo de ventilação.

De acordo com Eduardo Bacila de Sousa, presidente da cooperativa médica, os novos equipamentos vão atender tanto o crescimento do número de casos confirmados quanto algumas necessidades específicas. “Entendendo que a pandemia não terminou", que a gente tem identificado casos mais graves com repercussão pulmonar de Covid-19 e que esses internamentos tem sido por mais tempo do que costumavam ser no início da pandemia, então nós continuamos investindo em equipamentos para dar suporte ventilatório”, explica.

Os equipamentos de ventilação não-invasiva, além de incrementar as tecnologias disponíveis no hospital no atendimento à Covid-19, proporcionando agilidade e otimização no tempo das equipes, também favorecem os pacientes em diversos aspectos. “Não possuem efeito aerossol, interferem menos na fala, é compatível com qualquer formato de rosto e minimiza lesões faciais”, esclarece Luciane Zanetti, gerente assistencial do HGU.

Segundo Thomas D’haese, médico intensivista e coordenador da UTI Covid da instituição, “estudos conduzidos pela Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, comprovam que a utilização de um aparelho VNI pode reduzir em até 20% a necessidade de intubação em pacientes com a doença. Há também estudos feitos na Europa, especialmente na Itália, indicando que pacientes com Covid-19 tiveram uma redução de 54% na necessidade de intubação quando utilizaram o método VNI”.

02/02/2021
Recomendação da Organização Nacional de Acreditação (ONA) para manter a certificação nível II – pleno também se estende ao Laboratório Unimed
O Hospital Geral Unimed (HGU) e o Laboratório Unimed foram, novamente, recomendados para a manutenção da acreditação hospitalar nível II pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).
É a segunda vez que as instituições mantêm a certificação, após passar pela auditoria periódica do Instituto de Planejamento e Pesquisa para a Acreditação de Saúde (IPASS).
Durante a visita dos auditores, o relatório da visita anterior é revisitado para verificar as melhorias desenvolvidas no período entre uma visita de avaliação e outra. Nesta última, foram avaliados especialmente as ações voltadas ao atendimento da Covid-19.
“Vemos a certificação isso como de suma importância para nossos serviços próprios, uma vez que nos permite identificar necessidades e planejar melhoria nos processos. A certificação nos garante, especialmente, entregar uma medicina padronizada e de qualidade para os nossos beneficiários”, ressalta Eduardo Bacila de Sousa, presidente da Unimed Ponta Grossa.
O HGU e o Laboratório Unimed conquistaram a acreditação nível II em 2019 e, em maio de 2020, receberam a primeira indicação para a manutenção da certificação.

Pontos de destaque
De acordo com o relatório emitido pelo IPASS após a auditoria, além das oportunidades de melhoria, o documento também traz alguns pontos de destaque, entre eles:
- Liderança organizacional
- Gestão administrativa e financeira
- Gestão de pessoas
- Gestão de informação e comunicação
- Gestão da segurança patrimonial
- Gestão da infraestrutura e tecnologia
- Gestão de equipamentos e tecnologia médico-hospitalar

Como funciona a acreditação hospitalar pela ONA Para certificar uma instituição, a ONA conta com padrões e exigências, reconhecidos internacionalmente, que visam promover qualidade e segurança na assistência e prestação de serviços de saúde.
A adesão ao processo de acreditação é voluntária, já que a ONA não tem caráter de fiscalização e não é prescritiva. O certificado é válido por dois anos e, durante este período, são feitas as avaliações de manutenção de seis a oito meses.
Existem três níveis de acreditação: Nível 1 – Acreditado, para instituições que atendem os critérios de segurança do paciente; nível 2 – Pleno, para instituições que também apresenta gestão fluida e comunicação entre as atividades; e nível 3 – Excelência, para instituições com cultura organizacional de melhoria contínua.
O HGU foi acreditado ONA nível I em 2012, tendo sido o primeiro hospital do Sistema Unimed no Paraná a conquistar a certificação e, até o momento, é o único de Ponta Grossa e região a contar com acreditação. O intuito do hospital com esses avanços nos degraus de acreditação é reforçar a filosofia do jeito de cuidar Unimed, alinhado com a preservação da segurança do paciente e do atendimento humanizado.
21/01/2021
Neste momento, serão 387 doses aplicadas em colaboradores, médicos e terceirizados que atuam diretamente no atendimento à Covid-19
O final da tarde da quarta-feira (20) foi marcado pelo início da vacinação contra a Covid-19 nos profissionais de saúde do Hospital Geral Unimed.

Para atender à priorização às equipes que atuam na linha de frente no atendimento à Covid-19, o hospital recebeu 387 doses da CoronaVac, aprovada para uso emergencial pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Na aplicação simbólica, que abriu o cronograma de vacinação na instituição, os primeiros a receber as doses foram dois médicos, quatro profissionais de enfermagem, um colaborador do laboratório, que realiza as coletas de exame PCR-RT, e uma colaboradora da higienização. Todos atuam diretamente na unidade e na UTI exclusivas para atendimento à Covid.

“Esses primeiros profissionais foram escolhidos de forma simbólica, para que cada um deles represente cada profissional do cuidado que é prestado aos pacientes no atendimento à Covid. Uma forma de reconhecer e realmente agradecer por todos esses meses de pandemia que os profissionais atuaram à frente no atendimento aos pacientes. Sem essas equipes, o HGU não seria a referência que é hoje”, comentou Eduardo Bacila, presidente da Unimed Ponta Grossa.

Há 15 anos trabalhando como enfermeira no HGU, Tânia Cardoso contou que não conseguiu conter as lágrimas quando soube que seria uma das primeiras a ser imunizada. “Não foram meses fáceis, foi uma rotina muito pesada. Um vírus desconhecido, tudo mudando, ninguém sabia o que ia acontecer. Nós estamos numa fase complicada da pandemia, fazendo tudo que é possível para poder suprir todas as necessidades e não deixar faltar nada para os pacientes. Passar por tudo isso e chegar até aqui, e agora ser vacinada, é gratificante e poder se proteger vai nos ajudar a continuar essa batalha, ainda temos um longo período pela frente”.

Para Thomas D’haese, médico coordenador da unidade Covid do HGU, que também recebeu a vacina ontem, relata que receber a vacina deu a sensação de esperança. “É o início do fim. Estamos começando a sair de dentro do buraco. A vacina é a única forma de nos livrarmos dessa doença de maneira efetiva, para controlar a doença e o número de casos. Temos muito caminho pela frente até conseguirmos imunizar boa parcela da população. Infelizmente, ainda teremos muitos casos. estamos vivendo uma segunda onda, tão pesada quanto a primeira. Mas [a vacinação] começou, é uma luz no fim do túnel”.

No HGU, as aplicações devem se estender até domingo, em uma logística interna montada pela equipe de imunização da cooperativa para que todos os profissionais contemplados nesse grupo prioritário possam receber a vacina e também para que se mantenha o cumprimento dos protocolos de cuidado e distanciamento social.

Desde março, 445 pacientes já receberam atendimento na unidade Covid do HGU, sendo destes, 283 casos confirmados. De acordo com o último boletim divulgado pela instituição ontem (20), a ala exclusiva do hospital para Covid conta com 18 pacientes internados na enfermaria e 11 na unidade de terapia intensiva.